Segunda, 22 de outubro de 2018
69 984098689

25º

Min 22º Max 29º

Trovoadas

Nova Brasilandia D'Oeste - RO

às 19:21
Brasil

30/05/2018 ás 10h05 - atualizada em 30/05/2018 ás 10h07

214

Tiger

Nova Brasilândia / RO

Ministério Público do Estado de Rondônia deflagra a Operação Hipólito
No total, com a parceria da Polícia Civil, da Polícia Militar e da Polícia Técnico-Científica, estão sendo cumpridos simultaneamente 16 mandados de busca e apreensão nas localidades de Rolim de Moura, Cacoal, Nova Brasilândia e Castanheiras, no Estado de
Ministério Público do Estado de Rondônia deflagra a Operação Hipólito

O Ministério Público do Estado de Rondônia deflagrou nesta manhã de quarta-feira, 30 de maio, a Operação Hipólito, resultado de investigações conduzidas pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO), que revelaram a existência de uma organização criminosa formada por ocupantes do cargo político de Vereador do Município de Castanheiras, constituída com o objetivo de obter vantagem de qualquer natureza, mediante a prática de infrações penais, quando dos contratos com veículos de imprensa.



O cenário trazido à colação pelo Ministério Público desnuda a prática de crimes de fraude à licitação, corrupção passiva, falsidade ideológica, lavagem de dinheiro e tentativa de impedir o regular funcionamento de CPI, perpetrados por agentes políticos da Câmara de Vereadores de Castanheiras e pessoas a estes vinculadas.

No total, com a parceria da Polícia Civil, da Polícia Militar e da Polícia Técnico-Científica, estão sendo cumpridos simultaneamente 16 mandados de busca e apreensão nas localidades de Rolim de Moura, Cacoal, Nova Brasilândia e Castanheiras, no Estado de Rondônia.

Além desta cautelar, o Poder Judiciário também decretou contra os investigados a proibição de se ausentarem da comarca de seu domicílio; a proibição de acesso às dependências da Câmara Municipal de Castanheiras, bem como da Prefeitura Municipal de Castanheiras e a proibição de acesso à sede da empresa Jornal A Gazeta de Rondônia, localizada em Cacoal. Ainda houve a suspensão do exercício da função pública de 09 (nove) investigados.

O nome da operação remete à pessoa de Hipólito José da Costa Pereira Furtado de Mendonça, nascido em 1774 e considerado o patrono da imprensa brasileira, pois foi o fundador do primeiro órgão da mesma, o Correio Brasiliense ou Armazém Literário.

FONTE: Ascom MPRO

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários
Veja também
© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados