Sexta, 21 de setembro de 2018
69 984098689

24º

Min 22º Max 31º

Claro

Nova Brasilandia D'Oeste - RO

às 23:50
Brasil

29/06/2018 ás 23h51 - atualizada em 30/06/2018 ás 00h18

147

Tiger

Nova Brasilândia / RO

PF deflagra nova operação que investiga desvios no INSS em Rondônia
Aproximadamente 40 policiais federais estão cumprindo 13 mandados judiciais de busca e apreensão nas cidades de Porto Velho/RO, Ariquemes/RO e Alto Paraíso/RO.
PF deflagra nova operação que investiga desvios no INSS em Rondônia

A Polícia Federal deflagrou nesta sexta-feira (29/6) a 2ª fase da Operação Consilium Fraudis, com o objetivo desarticular uma associação criminosa, que atuava na Agência da Previdência Social do Município de Ariquemes/RO, com o fim de obter benefícios previdenciários fraudulentos, geralmente pensões e aposentadorias de segurado especial, mediante o pagamento de propina.

Aproximadamente 40 policiais federais estão cumprindo 13 mandados judiciais de busca e apreensão nas cidades de Porto Velho/RO, Ariquemes/RO e Alto Paraíso/RO.


Após a análise das mídias e documentos apreendidos na 1ª fase da operação, deflagrada em março de 2017, foi detectada a concessão de benefícios previdenciários fraudulentos, com a participação de advogados, os quais requeriam benefícios instruindo os pedidos com documentos falsos. Mediante ajuste com os servidores do INSS, tais benefícios eram concedidos pela autarquia previdenciária.

O prejuízo apurado nesta fase é de aproximadamente R$ 650 mil. O prejuízo evitado pela operação policial foi de mais de R$ 3 milhões, considerando a expectativa de vida dos beneficiários.

A Justiça Federal também determinou o afastamento de dois servidores do INSS, a suspensão de 14 benefícios previdenciários, a suspensão do exercício da advocacia na área previdenciária de seis advogados com atuação em Rondônia, o afastamento do sigilo bancário dos investigados e a proibição de frequentarem qualquer agência da Previdência Social no país.

Os investigados responderão, na medida de suas responsabilidades, pelos crimes de associação criminosa, falsificação de documentos, uso de documento falso, inserção de dados falsos em sistemas de informação, corrupção passiva e corrupção ativa, dentre outros.

FONTE: Polícia Federal

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários
Veja também
© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados