Sábado, 19 de setembro de 2020
69 993458425
Brasil

10/08/2020 ás 18h00

183

Por Rogerio Assessoria

Nova Brasilândia / RO

Auxílio emergencial pode vigorar com valor menor até março
O governo federal estuda prorrogar o pagamento do auxílio emergencial até março de 2021
Auxílio emergencial pode vigorar com valor menor até março

O governo federal estuda prorrogar o pagamento do auxílio emergencial até março de 2021, mas com valor menor. O beneficio de R$ 600, criado devido às consequências econômicas do novo coronavírus, está garantido até agosto e poderá ser reduzido para R$ 200 ou R$ 300 nos próximos meses.


A proposta inicial do governo Bolsonaro era de R$ 200 para os trabalhadores de baixa renda. Após pressão do Legislativo e negociações com o líder do governo, deputado Vitor Hugo (PSL-GO), o Executivo aceitou aumentar para R$ 600.




PuA medida ainda precisa passar pela avaliação do Ministério da Economia e deve ser votada pelo Congresso. Segundo avaliação da ala política, o fim do auxílio poderia causar impacto negativo na imagem do presidente Jair Bolsonaro (sem partido).



O Renda Brasil –que uniria Bolsa-Família, abono salarial, salário-família– seria uma repaginação do Bolsa-Família, criado pelo PT, e criar uma marca social para p governo de Bolsonaro. Prorrogar o auxílio compensaria o programa social Renda Brasil.


“Coronavoucher”


Chamada de “coronavoucher”, a ajuda é para suprir a perda de renda para algumas fatias da sociedade durante o período de quarentena por conta da pandemia da covid-19. Confira quem tem direito ao auxílio:



  • Ser maior de 18 anos de idade;

  • Registrados como autônomos e informais e os microempreendedores individuais, os MEI; desempregado, intermitente inativo, inscrito no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico), até 20 de março de 2020;

  • Não ser titular de benefício previdenciário ou assistencial, beneficiário do seguro-desemprego ou de programa de transferência de renda federal, à exceção do Bolsa Família;

  • Ter renda familiar mensal, por pessoa, de até meio salário mínimo ou renda familiar mensal total de até três salários mínimos –R$ 3.135;

  • Que, em  2018, não tiver recebido rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70.

FONTE: catracalivre

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários
Veja também
© Copyright 2020 :: Todos os direitos reservados