Quarta, 18 de outubro de 201718/10/2017
69 984098689
Parcialmente nublado
22º
26º
-17º
Nova Brasilandia D'Oeste - RO
dólar R$ 3,17
euro R$ 3,74
brazao
INTERNACIONAL
Jornal dos EUA diz que Bolsonaro é o 'Trump brasileiro'
Deputado irá se candidatar à Presidência em 2018
Tiger Nova Brasilândia - RO
Postada em 22/06/2017 ás 19h27
Jornal dos EUA diz que Bolsonaro é o 'Trump brasileiro'

Após o deputado Jair Bolsonaro aparecer em segundo lugar em pesquisas de intenções de votos à Presidência, o jornal norte-americano "Quartz" publicou uma comparação entre o brasileiro e o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, que também era tido como candidato improvável nas eleições à Casa Branca em 2016.

"A eleição de Trump ensinou aos norte-americanos que qualquer candidato, não importa o quanto ele pareça, deve ser levado a sério por todos antes que seja tarde demais", diz o texto.

De acordo com a publicação, embora a população dos EUA não conheça a história de Bolsonaro, ela é parecida com a do republicano e, portanto, "os brasileiros precisam entender isso agora".

O deputado, que representa o Rio de Janeiro na Câmara dos Deputados do Brasil, tem feito reivindicações racistas, homofóbicas e xenófobas desde que entrou na política em 1988."Eu não tento agradar a todos. Eu não sou bom, mas os outros são muito ruins. Eles tentam me derrubar, mas continuo a subir nas pesquisas", declarou o brasileiro ao portal "Vice News".

O "Quartz" define Bolsonaro como um "fenômeno popular" na política brasileira e suas declarações polêmicas podem ser comparadas por diversas vezes as de Trump. O magnata também é conhecido por seu estilo excêntrico e politicamente incorreto.Segundo o jornal, o discurso do deputado é centrado em suas visões conservadoras sobre uma série de questões sociais. Ele já deixou claro que "preferiria ter um filho morto do que um homossexual" e que a comunidade LGBT está tentando assumir a sociedade.

Para Bolsonaro, "esses grupos querem alcançar nossos filhos para transformá-los em adultos gays para satisfazer a sexualidade dos homossexuais no futuro", diz a publicação.

O deputado do Partido Social Cristão (PSC) irá se candidatar à presidência nas eleições de 2018, principalmente após a onda de escândalos e corrupção que envolvem a maior parte dos políticos.

De acordo com o jornal, "os brasileiros, assim como os norte-americanos, estão com sede de mudança. A inflação é alta, o crime é alto, o desemprego é alto, mas o quadro de políticos é corrupto. Bolsonaro tem uma mensagem diferente que se encaixa" no atual cenário.

"Eu sou uma pessoa autêntica. Minhas propostas são diferente de tudo o que está lá fora", disse ao "Vice News" o político que acredita que um retorno à lei e à ordem significa mudar a política de direitos humanos no Brasil, porque "não podemos tratar os criminosos como vítimas. Você luta contra a violência com violência".

No texto norte-americano é destacado outro ponto que teria impulsionado Bolsonaro: o movimento evangélico do Brasil. No Congresso, a Igreja está cada vez mais dominante, inclusive a maioria de seus membros votaram a favor do impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff.

Além disso, a publicação ressalta que a população conservadora sente que o país está perdido com políticas liberais e a solução é ter políticas mais duras como as do futuro candidato ao Palácio do Planalto.

O Brasil enfrenta a sua pior recessão econômica desde a década de 1930. Quatro brasileiros em cada 10 estão desempregados. A ascensão de Bolsonaro, segundo o "Quartz", tem gerado repercussão mundial. "Eu faço novidades, então é claro que as pessoas etão atrás de mim", disse o deputado ao jornal.

Mas Bolsonaro ainda acredita que a mídia o retrata injustamente. A narrativa de como a mídia e a oposição estão tentando sufocar seu movimento também está presente no discurso do político. Esta é mais uma das histórias que os norte-americanos estão familiarizados. Trump já denunciou diversas vezes que as declarações da imprensa sobre sua vida pessoal e política são "mentirosas".

A publicação ainda diz que o brasileiro se compara com outros candidatos de extrema-direita. "Da mesma forma que a oposição está tentando sufocar o movimento de Le Pen na França, eles estão tentando prejudicar minhas chances em 2018", ressaltou Bolsonaro na entrevista.

A chance de Bolsonaro de ser eleito começou a aumentar. Em 30 de abril, ele apareceu com 15 % das intenções de votos atrás apenas no ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. No entanto, o petista é alvo de investigação por corrupção e lavagem de dinheiro.

Na publicação, Bolsonaro ainda argumenta que os resultados da pesquisa também podem ser enganadores. Ele cita as pesquisas de opinião pública norte-americanas que não previram a vitória de Trump. "Apesar do retrato da mídia dele, ele ainda ganhou", disse.

Para o jornal, mesmo que Bolsonaro não vença no próximo ano, essa perda não descarta futuras campanhas. "Os brasileiros estão com sede de mudança e estão procurando por alguém diferente - um estranho. É hora de começar a pensar seriamente em Bolsonaro", finaliza a publicação.

FONTE: ansa
O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários
imprimir
164
© Copyright 2017 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium