Terça, 26 de setembro de 201726/9/2017
69 984098689
Chuva
21º
22º
-17º
Nova Brasilandia D'Oeste - RO
dólar R$ 3,17
euro R$ 3,73
brazao
Opinião de Primeira Por Sérgio Pires
Opinião de Primeira Por Sérgio Pires

Blog - Opinião.

CIDADES
Em Rondônia, 12 cidades têm menos moradores do que há sete anos
Opinião de Primeira por Sérgio Pires
Tiger Nova Brasilândia - RO
Postada em 03/09/2017 ás 23h35
Em Rondônia, 12 cidades têm menos moradores do que há sete anos

Os últimos números do censo do IBGE para o Estado, divulgados essa semana, mostraram um resultado preocupante para 12 das 52 cidades rondonienses. O total de 23 por cento dos municípios do Estado têm hoje populações menores do que tinham há sete anos atrás, quando o último resultado havia sido divulgado. São na maioria pequenas comunidades, onde as condições duras não atraem a produção e não mostram futuro principalmente para os jovens, que procuram migrar para outras localidades, em busca de melhores chances. Mas entre elas há cidades que, para os padrões rondonienses, podem ser consideradas médias, como Colorado do Oeste, por exemplo. Ali, em 2010, estavam registrados 18.591 moradores. Sete anos depois, a população caiu para 18.467. Maior ainda é Presidente Médici, próximo a Cacoal. A cidade tinha, há seta anos, 22.319 moradores. Atualmente, pelos números do IBGE, tem menos: 22.124. Tirando o crescimento vegetativo, em torno de 5 por cento ao ano, pode-se constatar a grande perda populacional dessa cidade, uma das importantes da região central do Estado. As outras dez comunidades que diminuíram de tamanho, desde 2010: Alvorada do Oeste (tinha 16.853 e hoje tem 16.747); Cabixi (6.313 e hoje 6.224); Castanheiras (tinha 3.575 e hoje tem 3.550); Corumbiara (tinha 8.783 e tem 8.659); Governador Jorge Teixeira (tinha 10.512 e hoje tem 9.745); Novo Horizonte do Oeste (tinha 10.240 e tem 10.051); Primavera de Rondônia (tinha 3.524 e hoje tem 3.411); Santa Luzia do Oeste (tinha 8.886 e tem 8.198); São Felipe (tinha 6.018 e tem 5.994) e, por fim, Vale do Paraíso (tinha 8.210 e tem 8.047). Há ainda o caso de Pimenteiras, a menor cidade do Estado em termos de população, que teve um crescimento de apenas 95 pessoas, em sete anos, menos de 14 por ano. Pimenteiras tinha, em 2010, apenas 2.315 moradores. Hoje tem 2.410.

É importante que o Governo do Estado se volte para essas regiões, buscando apoiá-las, para que não tenham cada vez menos moradores. Estradas, facilidade de apoio a financiamentos, melhorias na educação; mais incentivos para que as famílias se mantenham na terra, são algumas das medidas que podem ajudar. Assim como precisam de apoio outras comunidades do Estado que, em tantos anos, praticamente estagnaram no crescimento vegetativo. Não segurar as famílias no campo, dando-lhes boas chances de sobrevivência é manter a migração para as grandes cidades, inchando-as e as transformando em barris de pólvora de problemas sociais sem fim. Por aqui, ainda é possível se fazer alguma coisa concreta. Daqui a alguns anos, não haverá mais o que se fazer, nesse quesito!

POLÍCIA VIOLENTA!

Atenção defensores dos direitos humanos dos bandidos: dois coitadinhos, que tinham saído do presídio para trabalhar nas obras do DER, no Espaço Alternativo, foram presos pela violenta PM, apenas porque decidiram praticar um assalto e trocar tiros com os policiais. Uma vergonha essa polícia! Onde já se viu se interpor a planos de criminosos que, protegidos por leis maravilhosas, feitas especialmente para abrigá-los e aos seus crimes, acabam sendo pegos depois de praticar apenas mais um assalto violento? Por que a PM tem que se meter com esses pobres coitados, autorizados a saírem da cadeia para trabalhar e que, como hobby, aproveitam esse benefício para assaltar, agredir, estuprar, matar? Se fosse hobby de algum rico, certamente a polícia não ia se meter com os poderosos. Enfim, obviamente o leitor entendeu tudo, toda a ironia, não é? Isso aconteceu em Porto Velho, nessa semana. É essa vergonha, é essa empulhação, é essa sacanagem que nos empurram goela abaixo e que nós, qual gado que aceita ir quieto para o matadouro, engolimos sem reagir. Será que, então, merecemos tudo isso?

DENÚNCIA CONTRA OS SUJOS

O prefeito Hildon Chaves postou nas redes sociais, essa semana, um vídeo criticando duramente quem joga lixo nos igarapés e nos locais onde os entupimentos são constantes, mesmo com todos os apelos e campanhas contra esse absurdo, que se faz na Capital. Os irresponsáveis, que tratam a sua cidade como se fosse um latão de lixo, ignoram o que seus atos criminosos representam contra a coletividade. A Prefeitura garante que está endurecendo contra os reis da sujeira e que vai pressionar ainda mais, porque quem não tem espírito comunitário; quem nada respeita, só aprenderá mesmo na porrada, ou seja, pagando caro. É importante que todas as pessoas que gostam da sua cidade, participem da campanha de denúncias. Pelo aplicativo watts app, quem flagrar alguém jogando lixo em igarapés, córregos ou em qualquer lugar proibido, pode denunciar pelo número 9374 8556. Flagre, mande uma foto (se tiver carro envolvido, mandar com a placa, para facilitar a identificação) que o irresponsável será localizado e multado. E as multas não são brincadeira. Começam com 750 reais e podem chegar até 7 milhões de reais.

ALTA ROTATIVIDADE

Atenção criminosos! Quando forem condenados, peçam para cumprir suas penas em Ariquemes. É uma moleza. Em poucas semanas, só do novo presídio, foram registradas duas fugas. E isso que ele foi inaugurado há pouquíssimo tempo e deveria ser exemplo em segurança. Dias depois, mais três fugiram da Casa do Albergado, pulando o muro com uma moleza que parecia brincadeira de criança. O que se questiona até agora é que não há explicação nenhuma das chamadas autoridades competentes. Como fogem tantos presos em tão pouco tempo, de presídios diferentes, sem que se descubra quem ajudou, quem planejou, quem deu condições ou quem se omitiu? Não está na hora do Ministério Público começar a investigar a fundo esse sistema em que cadeias de Ariquemes se transformou em hotéis de alta rotatividade?

SAINDO DO SARCÓFAGO

De vez em quando ela sai do sarcófago, para dar uma opinião oportunista sobre alguma coisa. Depois some de novo, porque participar, discutir, debater, ouvir críticas e ser alvo de cacetadas da mídia, como todos os outros políticos mortais, não é com ela. Pois essa semana, Marina Silva reapareceu, no rastro da polêmica da liberação da Remca do Pará, para exploração mineral. Fez o tradicional discurso que repete, como representante das ONGs internacionais e disse que pretende recorrer pela terceira vez a um mandato Presidencial. Marina Silva é uma das piores coisas que já surgiu na política brasileira. Acovarda-se na maioria do tempo, para só subir para respirar quanto há algum factoide em que ela possa faturar politicamente. Depois submerge novamente. Não participa. Não opina. Não toma posições. E ainda assim, tem muitos brasileiros que a consideram a salvação nacional. Dá pra acreditar num absurdo desses?

PARCERIAS À VISTA

Não há muitos detalhes ainda, mas o que se ouve pelos corredores da Prefeitura da Capital é que o programa de Parceria Público Privada que a administração de Hildon Chaves pretende implantar na Capital, caminha para se tornar um sucesso. Desde que a ideia foi lançada, para realização de obras na cidade, pelo menos uma dezena de empresas já teriam se mostrado interessadas. A coisa teria crescido a tal ponto que o Prefeito viajou para São Paulo, onde nesta sexta teria encontros com vários empresários, para discutir os projetos e já tentar fechar acordos. Obras como a nova Rodoviária, fazem parte deste plano de parceiro com a iniciativa privada. Hildon está cumprindo uma promessa de campanha. Quando retornar, na próxima semana, o Prefeito já poderá anunciar, se tudo correr como está sendo previsto, os primeiros passos dessa nova metodologia de trabalho, que poderá trazer grandes benefícios a Porto Velho. Vamos esperar para ver no que vai dar esse projeto, que, se tiver parceiros privados, pode mesmo ser um grande avanço na administração municipal.

O FENÔMENO CASSOL

Há mais uma rodada de pesquisas no Estado, daquelas feitas apenas para consumo interno, mandada fazer por um importante partido político e para não ser divulgada. O problema que essas coisas não correm em segredo. Alguém acaba mostrando a alguém que conta a alguém e daí, já se sabe... Pois a tal pesquisa continua colocando o ex governador Ivo Cassol muito bem na foto, na disputa para o Governo. Maurão de Carvalho e Acir Gurgacz também estão bem. Expedito Júnior é nome também destacado pelo eleitor, mas como ele quer mesmo é concorrer ao Senado, provavelmente isso o faz perder alguns pontos, já que o eleitor não sabe se ele estará ou não corrida pelo Palácio CPA/Rio Madeira. O caso de Cassol é mesmo diferente, no mundo da política. Provavelmente o único opositor de peso ao governo de Confúcio Moura, ele não poupa adversários e é duro nos seus pronunciamentos. Está enfrentando sérios problemas judiciais (a maioria deles, diga-se, extremamente injustos!) e mesmo assim tem aparecido muito bem em todas as pesquisas. Se puder concorrer, vai incomodar demais seus adversários. Vai mesmo!

PERGUNTINHA

Por que será que um evento religioso católico dos mais tradicionais, que se repete desde 1930 em Porto Velho, sempre no segundo domingo de outubro, o Círio de Nazaré deste ano foi antecipado para 10 de setembro?

FONTE: Sergio Pires
O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários
imprimir
386
© Copyright 2017 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium